Virgínia Fonseca antes e depois das cirugias

Veja os procedimentos realizados pela influenciadora

30
Virgínia Fonseca antes e depois surpreende

A influenciadora digital Virgínia Fonseca,que começou sua vida de YouTuber aos 16 anos, além de ganhar muita fama, passou por vários procedimentos estéticos  e seu antes e depois das cirurgias surpreende.

Virgínia Fonseca, é uma influenciadora que apesar do jeito todo mineiro e criada no Brasil, é uma americana de pai português e mãe brasileira.

Virgínia morena e depois loira

No início da fama era morena e tímida, mas com o passar dos anos se soltou e hoje já passou os 23 milhões de seguidores.

Procedimentos estéticos

Harmonização facial

A influencer de 22 anos , é  adepta a procedimentos cirúrgicos e já fez um uma rinomodelação com ácido hialurônico.

“Meu rosto falta queixo e aparenta ser mais ‘cheinho’. Colocando queixo vai ficar mais harmônico e eu creio que vai melhorar”, disse ela.

Leia também:

Botox e preenchimento labial

Além disso,a mãe da Maria Alice colocou botox preventivo no rosto e desde 2017 faz preenchimento em seus  lábios.

Virgínia após reação a preenchimento labial

Da última, porém, acabou tendo uma reação inesperada e ficou com a boca superinchada.

“Tô arrasada, minha boca inchou muito, não era para ela ter inchado assim. Já tomei todos os remédios possíveis, já fiz milhões de horas de compressa de gelo. Vamos ver”, lamentou ela.

Silicone e lipoaspiração

Além disso, Virgínia também fez cirurgias plásticas, e mudou completamente.

De uma só vez,  colocou silicone nos seios, fez lipoaspiração nas axilas e na barriga, além da  famosa  lipo LAD ou lipo HD ( lipoaspiração em  alta definição).

“Não me incomodava com o peito pequeno, mas a axila me incomodava. Sugeriram o silicone e essa era minha vontade desde sempre. Ai pensei: ‘se eu já vou estar lá’. Eu tinha um peito menor que o outro, coloquei 300 ml no esquerdo e 250 ml no direito”, contou.

Valor das cirurgias

A mulher de Zé Felipe, filho do cantor Leonardo, revelou o valor pago para fazer as cirurgias.

“Eu paguei tudo, completo, uns R$ 20 mil. Com sutiã, cinta, injeções, meia para não dar trombose, remédios e mais coisas. O médico, em si, cobrou o trabalho dele R$ 10 mil. O hospital, eu não lembro porque foi minha mãe que pagou, mas ficou por volta de uns R$ 3 mil. A anestesista cobrou R$ 2,8 mil e a prótese foi por volta de R$ 1,9 mil à R$ 2 mil”.