Shantal revela detalhes de parto normal e apoio de marido

Modelo ficou 48 horas em trabalho de parto

0
Shantal conta detalhes de parto

Shantal se emocionou ao falar sobre o parto normal e como foi impressionante realizar esse sonho,no nascimento da filha, Domenica, com Matheus Verdelho.

“Acho que eu impressionei algumas pessoas com imagens do parto. É porque eu amo parto, como eu já falei pra vocês várias vezes, era meu sonho ter parto normal e eu acompanho várias contas que mostram o parto real oficial, então estou acostumada com essas imagens. Eu realmente não imaginei que fosse impressionar”, começou ela.

A influenciadora, que só descobriu o sexo do bebê depois do nascimento, disse que o parto foi lindo e  incrível.

“Mas quero contar para vocês: foi um parto lindo, estamos bobos até agora e não paramos de falar o quanto foi incrível ter vivido isso, né amor? Foi um sonho mesmo”, continuou.

Matheus Verdelho completou:“Só quem viveu vai saber, porque não tem como falar, não tem palavras para esse sentimento. Foi uma coisa muito louca”.

Shantal, que ficou praticamente 3 dias em trabalho de parto, optou pelo parto normal desde o princípio, mas que fosse dentro do hospital.

“Então assim, por mais que tenha doído em algumas horas, o que é normal em um parto, eu faria mil vezes se fosse possível, para viver toda essa emoção. Só pra vocês saberem, quem está grávida, que foi a melhor experiência da minha vida”.

48 horas de parto

Nesta sexta-feira(17), a modelo,que já é mãe de Felippo de 1 ano, contou mais detalhes sobre o parto de Domenica, que nasceu na segunda-feira(13).

“A dor não passava e eu disse que queria desistir, que queria uma cesária. O bebê não nascia porque eu não estava dilatando (….). Sabendo do meu sonho de ter um parto normal, a equipe se uniu e pediu que eu tivesse calma. O meu médico optou por me dar analgesia de parto, um pouco mais cedo do que ele daria, mas eu sentia as contrações, só que era uma dor que dava para aguentar. E, ao mesmo tempo, eu não ficava sem os meus movimentos. Conseguia andar, agachar. Eu senti muito medo de tomar analgesia, porque tenho pavor de agulha (…). Depois da analgesia, eu dormi por duas horas e comecei a dilatar. E dilatei um centímetro a cada hora, e depois disso foi só alegria”.