Mãe de Eliza Samudio afirma que morte da filha foi queima de arquivo

"Sabia demais",revela Sônia.

106

Eliza Samudio
Mãe de Eliza acredita que ela morreu porque ‘sabia demais.

Completando 12 anos desde que Eliza Samudio foi assassinada, sua mãe, Sônia Moura, concedeu uma entrevista exclusiva a Bruno de Simone, do canal do ‘Na Real‘, no YouTube.

 Para dona Sônia, o crime não foi passional, ao contrário disso, ela acredita que o crime aconteceu por queima de arquivo.
“Está tudo dentro do processo. O promotor Henry Wagner Vasconcelos de Castro mostra que o Bruno era garoto-propaganda do Nem (na época do assassinato de Eliza, ele era o líder do tráfico da Rocinha), e tinha ligações com o tráfico de drogas e caça-níquel. Com certeza a minha filha sabia disso”, afirmou.
Além disso, a mãe de Eliza explica que sua filha não engravidou de uma noite, mas que por ter tido um envolvimento de meses, sabia muito, o que a levou a ser assassinada.
“A Eliza não ficou grávida simplesmente por uma noite, Eliza não ficou grávida nessa orgia que o Bruno a expôs na sociedade. Existem provas anexadas das conversas entre os dois e em uma delas, ele fala de uma noitada de amor. Minha filha engravidou depois de quatro meses de convivência e ela sabia muitas coisas do Bruno! Eliza sabia demais e foi morta por queima de arquivo. Tenho certeza”, contou.
Leia também:

Bruninho

A respeito do filho do goleiro Bruno, o Bruninho, Sônia revela que o neto sabe do crime, sem detalhes ,mas que guardou o processo para que no futuro ele leia.
“Tenho tudo guardado. Hoje, ele sabe que o pai matou a mãe, mas não sabe detalhes. Se ele quiser saber, eu vou mostrar porque a verdade é sempre a melhor resposta. O que eu quero mesmo é que ele seja feliz”, finaliza.
A modelo foi assassinada por Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, e o goleiro Bruno Fernandes, ex-namorado da moça na época.
Assista a entrevista:
https://youtu.be/FMC4wmQIhAI