Anitta rebate Rick Bonadio após comentário preconceituoso

114

A cantora Anitta se posicionou em relação a declaração do empresário Rick Bonadio, ao criticar a música funk.

“Entendam uma coisa, galera… é MUITO necessário resistir a esse tipo de comentário. São de pequenas opiniões assim que as coisas crescem aos poucos e podem virar cruciais no futuro. Alguém já viu o filme Sombra Lunar na Netflix? Explora essa questão. Uma pequena ideia compartilhada por um homem vai se espalhando e crescendo a ponto de virar uma guerra infinita depois de décadas. E isso é muito mais possível do que imaginamos”, começou.

Após pedido de casamento Dani Calabresa estréia novo programa

No entanto para Anitta, a opinião dele em relação ao ritmo, afeta a milhares de famílias que são sustentadas pelo funk.

Logo após Anitta disparou “O que as pessoas precisam entender é que infelizmente isso passa de uma ‘opinião’. Estamos falando de um ritmo que sustenta milhares de famílias sem prejudicar a ninguém. Infelizmente ainda existem muitas pessoas que comandam a indústria no Brasil que ainda tem como referência essas pessoas que tiveram uma grande relevância no passado. Independente de elas estarem atualizadas quanto aos rumos políticos e sociais que influenciam a música no nosso país. Então, quando essas pessoas que tem o poder de alavancar novos talentos do funk escutam esse tipo de opinião o que acontece? Um funkeiro perde uma oportunidade de crescer e de aprender e de melhorar. Graças a Deus eu não preciso mais de absolutamente nada de pessoas que tem esse tipo de pensamento… mas sei que quem tá começando precisa, então não posso ficar calada.”

Anitta monta próprio reality, e a pegação já rola solta

Briga de cachorro grande

Anitta revela que a briga é antiga, porém  os funkeiros não tem a mesma proteção  quanto os demais ritmos, pois não estão resguardados de grandes empresários como os demais.

“Se essa galera que tá começando ousar TENTAR bater de frente vão ser engolidos pela indústria. Eu sei bem porque eu já tive nessa posição, mas eu sou doida e fui assim mesmo porque pra me engolir a boca tem que ser grande e o fôlego maior. Por que vocês acham que essa galera do business não ousa falar de outros ritmos? Porque existem grandes empresários por trás… Aí a briga dói no bolso… Melhor não, né? Mas já com os funkeiros… Quem vai brigar por eles?”, finalizou.